Os "Maios" ou "Maias"

 

 

 

Bom dia caros visitantes do "Marafações de uma Louletana".

 

Hoje inicia-se um  novo mês, é dia do trabalhador e da mãe, e é dia de piqueniques onde os caracóis não podem faltar.

 

Hoje a marafada louletana decidiu falar-vos um pouco de uma tradição não só nossa, dos louletanos, mas também um pouco de todos os algarvios.

Essa tradição ancestral terá origem em costumes da Roma pagã, ligados ao culto da natureza e às festas em honra da Deusa Flora e de outras divindades, e constiste em, durante os primeiros dias de Maio, arranjarem-se grandes bonecos de trapos e enfeitá-los com flores. A estes bonecos, personificação da Primavera e da fecundidade, chamam-se "Maios" ou "Maias", consoante o sexo representado. Estes bonecos são colocados no jardim, no cimo do telhado ou no meio da casa e em torno deles desenvolvem-se danças e cantares.

A tradição manda também que se "ataque o Maio" logo bem cedinho, o que se faz comendo figos secos e bebendo aguardente de medronho.

Esta tradição prevalece nos dias de hoje, sobretudo no Interior do Concelho de Loulé, onde os festejos populares passam por piqueniques no campo. Em Alte, uma das aldeias mais rústicas de Portugal, as comemorações desta data atraem muitos turistas com o Festival de Folclore e a Cerimónia tradicional de Casamento da Boda. 

 

Nota:

 

1. Todos os anos, por altura do mês de Maio, é colocada à porta da Cozinha Tradicional situada no Castelo de Loulé uma "Maia" bem florida que convida os visitantes a entrar e a "atacar o Maio" com bolos secos e um copinho de medronho. Visite e verá que vai gostar.

 

2. Bons piqueniques.

 
A louletana está:
Rabiscado por Lígia Laginha às 06:41 link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Marafações predilectas