Cancioneiro do Património Oral do Concelho de Loulé em apresentação na Biblioteca Municipal

 

 

Bom dia caros visitantes do "Marafações de uma Louletana".

 

Hoje este blog marafado recomenda a apresentação de mais um livrito que perpetuará a tradição oral do nosso Concelho. O 4.º volume do projecto "Património Oral do Concelho de Loulé", desenvolvido por Idália Farinho Custódio e Maria Aliete Galhoz, será hoje, 20 de Maio, apresentado na Biblioteca Municipal de Loulé, pelas 18 horas. Esta apresentação ficará a cargo de Carlos Nogueira, Professor da Universidade de Lisboa.

 

Antes deste "Cancioneiro" já foram publicados outros três volumes: "Contos" (vol.I), "Romances" (vol. II) e "Orações" (vol. III).

 

Aqui fica uma breve biografia das autoras:

 

Maria Aliete Farinho das Dores Galhoz nasceu em Boliqueime, no ano de 1929. Estudou no Liceu de Faro e licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É editora literária, poeta e ensaísta. Entre 1953 e 1972 foi professora do Ensino Secundário. Colaborou em pesquisas de Literatura Popular Portuguesa, tema sobre o qual publicou inúmeros estudos e fez várias conferências, no Centro de Estudos Filológicos, juntamente com Lindley Cintra e Viegas Guerreiro, no Centro de Estudos Geográficos, e no Centro de Estudos de Tradições Populares Portuguesas da Universidade de Lisboa. Tem colaboração dispersa nas revistas "Boletim de Filologia", "Colóquio", "O Tempo e o Modo", "Nova Renascença" e em vários jornais. Colaborou e fixou os textos de "Poemas Esotéricos" de Fernando Pessoa em 1993. No campo da investigação da Literatura Tradicional Oral Portuguesa publicou "Pequeno Romanceiro Popular Português" (1977), "Romanceiro Popular Português" (1998), "Memória Tradicional de Vale Judeu" (1996), "Memória Tradicional de Vale Judeu II" (1998), "Romanceiro do Algarve" (2005). Colaborou na edição de "Povo, Povo, Eu te pertenço" de Filipa Faísca em 2000. Escreveu três livros de poesia: "Poeta Pobre" (1960), "Décima Quinta Matinal Esquecida - "Acto da Primavera" (1967), "Poemas em Rosas" (1985). Em prosa publicou o livro de contos intitulado "Não Choreis Meus Olhos" (1971). Recebeu a Medalha Municipal de Mérito, grau prata, pela Câmara Municipal de Loulé, em 1994. Foi ainda condecorada com o título Doutora Honóris Causa pela Universidade do Algarve (1966) e com o grau honorífico de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique (1999).

 

Idália Farinho Custódio nasceu em Loulé, em Agosto de 1938. Licenciou-se em Filologia Românica na Faculdade de Letras de Lisboa, tendo leccionado no Algarve. Professora, poeta e escritora, sobretudo de livros para crianças, abrangendo neste género o conto e a poesia. Tem ainda dedicado o seu tempo à recolha da literatura oral e popular do Algarve, trabalho que coligiu em «Memórias Tradicionais de Vale Judeu» - 2 vols., publicado em 1996/97, em que contou com a colaboração de Maria Aliete Galhoz .

 

Nota:

 

1. A marafada recomenda qualquer um destes volumes por serem exempl e salvaguarda do nosso Património Oral que, infelizmente, se vai perdendo com a perda, passo a redundância, dos informantes.

Rabiscado por Lígia Laginha às 07:25 link do post | Comentar | Marafações predilectas